Netflix: confira os 10 melhores filmes originais | Dicas Mais Ajuda

Netflix: confira os 10 melhores filmes originais | Dicas Mais Ajuda

Netflix: confira os 10 melhores filmes originais. A Netflix sempre se colocou no mercado de entretenimento mais como uma produtora de séries originais do que de filmes. Enquanto o primeiro seriado do streaming, House of Cards, estreou em fevereiro de 2013, a estreia em longas de ficção se deu apenas em outubro de 2015, com Beasts of No Nation.

E a qualidade do cinema do canal jamais acompanhou a oferta de atrações televisivas. Mas isso vem mudando drasticamente de uns tempos para cá.

Netflix: confira os 10 melhores filmes originais | Dicas Mais Ajuda

Netflix: confira os 10 melhores filmes originais | Dicas Mais Ajuda

Em meados de 2016, quando a gigante do streaming acumulava pouco mais de seis meses de títulos originais de ficção, o Metrópoles fez um balanço pouco animador da oferta de filmes.

Desde 2017, porém, a marca tem tentado virar a página equilibrando trabalhos de forte apelo popular – comédias de Adam Sandler, hits como o fenômeno teen Para Todos os Garotos que Já Amei e o blockbuster Bright – com obras de “prestígio”, assinadas por cineastas promissores e experientes.

VEJA MAIS DICAS

▷ Planos, Preços e Assinatura Netflix | Tudo que Você precisa saber

A 13ª Emenda (2016), de Ava DuVernay

Indicado ao Oscar, A 13ª Emenda (2016) o potente documentário de Ava DuVernay (Uma Dobra no Tempo) faz um panorama da desigualdade racial nos Estados Unidos por meio de um exame do encarceramento em massa da população negra ao longo da história.

O próximo projeto da diretora para a Netflix é a série documental Central Park Five, sobre cinco jovens (quatro negros e um latino) condenados por um estupro que não cometeram.

O Apóstolo (2018), de Gareth Evans

O Apóstolo (2018), do diretor da ótima saga de ação Operação Invasão, Gareth Evans desbrava folclores sombrios neste terror ambientado no começo do século 20. Um ex-missionário católico (Dan Stevens) vai a uma ilha à procura da irmã, sequestrada por um misterioso culto religioso.

Lá, descobre segredos que envolvem maldições e sacrifícios sanguinolentos. Para quem é fã de horror, também vale espiar o incrível curta Safe Haven, incluído na antologia V/H/S/2 (2013).

A Babá (2017), de McG

O retorno triunfal do diretor dos filmes das Panteras se deu por meio do terrir. Um garoto (Judah Lewis) tenta espiar a babá (Samara Weaving) durante a noite, mas descobre que ela participa de um culto satânico ao lado de outros jovens com sede de sangue.

Imperdível para os amantes de um bom gore e de comédias teen A Babá (2017).

VEJA MAIS DICAS

▷Dicas Netflix os Melhores Filmes para assistir agora! – dicas+ajuda

Death Note (2017), de Adam Wingard

Fãs e críticos pegaram bastante no pé desta adaptação americana da adorada série de mangás e animes. Mas o filme tem qualidades.

Death Note (2017), contar a história de um garoto que descobre um caderno com poderes sobrenaturais – um nome escrito nele significa morte certa –, o diretor Adam Wingard (Você É o Próximo, O Hóspede) consegue articular as delícias de uma fantasia juvenil com referências do tresloucado e febril cinema pop asiático.

Gente de Bem (2018), de Nicole Holofcener

Gente de Bem (2018), Anders (Ben Mendelsohn), homem de meia idade, larga o emprego no mercado financeiro e se divorcia da mulher para experimentar uma rotina diferente, regada a passeios tediosos à procura de itens para decorar a casa e sexo casual.

A amizade com um adolescente (Charlie Tahan) viciado em drogas coloca o protagonista em novos dilemas pessoais acerca de paternidade e a vida que escolheu levar. Novo longa de Nicole Holofcener, diretora indie do ótimo À Procura do Amor (2013).

Jogo Perigoso (2017), de Mike Flanagan

Jogo Perigoso (2017), Um dos mais promissores diretores de terror em atividade, Flanagan (Hush) verte para o cinema um livro de Stephen King de difícil adaptação.

Numa casa em lugar remoto, uma mulher (Carla Gugino) é algemada na cama pelo marido (Bruce Greenwood) em uma brincadeira sexual para apimentar a relação.

Quando ele morre subitamente, a personagem começa uma luta pela sobrevivência. De mãos atadas e sozinha, ela também enfrenta memórias de infância traumáticas.

VEJA MAIS DICAS

Netflix 2018 | 39 Séries que estão renovadas para novas temporadas …

Mais uma Chance (2018), de Tamara Jenkins

Mais uma Chance (2018), Com atuações cativantes de Kathryn Hahn e Paul Giamatti, Tamara Jenkins, sem dirigir desde A Família Savage (2007), narra a história de um casal de meia idade que tenta métodos e tratamentos diversos para tentar engravidar.

Um drama conjugal profundo, com um olhar afetuoso e cortante para detalhes cotidianos e a dinâmica de um par cada vez mais desgastado pela frustração.

Okja (2017), de Bong Joon-ho

Autor da obra-prima O Hospedeiro (2006), também disponível na Netflix, o cineasta sul-coreano provoca sua usual mistura de gêneros (comédia satírica, filme de criatura gigante, drama infantil) para narrar um Thriller ambientalista sobre uma garotinha, um porco geneticamente modificado e capitalistas selvagens em Okja (2017).

O Plano Imperfeito (2018), de Claire Scanlon

O Plano Imperfeito (2018), Melhor filme da recente safra de comédias românticas da Netflix, o longa acompanha os estratagemas de dois jovens (Zoey Deutch e Glen Powell) que tentam “juntar” seus chefes (Lucy Liu e Taye Diggs) para aliviarem a rotina de trabalho sufocante. Elenco afinado certeiro humor de escritório.

Strong Island (2017), de Yance Ford

Primeiro cineasta trans a ser indicado ao Oscar, o diretor traz frescor à narrativa de documentários sobre crimes com uma forte carga pessoal.

Ele investiga o assassinato de seu irmão, William Ford Jr., morto em 1992. O autor do crime jamais pagou pelo que fez. Yance Ford analisa o caso a partir de uma perspectiva familiar e racial. O Plano Imperfeito (2018)

FONTE: Metropoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.